foradocasulo

…………………………………………………

Fase do Enfrentamento

em 15/08/2013

Esta semana Maridão viajou a trabalho e minha irmã veio pra cá. Ela disse que ficaria com o Enzo a semana toda, então meu pequeno tiraria umas férias. A princípio não botei muita fé que ela aguentaria o furacãozinho, mas os três primeiros dias fluíram bem. Ele se comportou como um príncipe. Hoje, feriado na cidade onde moro e trabalho estou com eles e filhote voltou com as manhas de sempre. Ela diz que ele é outra pessoa quando está perto de mim, mais manhoso e chorão.

Claro que ela acaba cedendo um pouco mais aos desejos dele, na segunda ele comeu uma bandeja de Danoninho, na terça ele comeu um pacote de bala, além de ter ficado de chupeta o dia todo…coisas que Maridão e eu não deixamos. Então quando estou por perto digo mais “Não’s” e ele acaba ficando mais chatinho, mas também deve haver algum outro efeito. Não sei ao certo ainda o que é. Porque na escola ele come de tudo, aqui comigo não, com a tia ele se comporta, comigo não. É um ponto para refletir. Afinal, não sou uma mãe molenga, também não faço o tipo super exigente, então porque o comportamento muda tanto na minha ausência ou presença?!

Em algumas leituras descobri que os 3 anos é a idade do “enfrentamento” aos pais e nesta fase precisamos disciplinar nossos pequenos. Já tentei o cantinho para ele pensar no que está fazendo de errado e apesar de funcionar na escola, aqui não dá muito certo. O que tem dado certo é dizer que estou triste com ele, que não quero mais falar com ele, ou ameaço sair do cômodo em que ele está e deixa-lo para trás, mas as vezes me questiono se essa é a melhor maneira de educa-lo. As vezes me sinto como estivesse chantageando, ou causando algum tipo de insegurança por dizer que vou embora. Mas esta foi a maneira que encontrei de fazê-lo obedecer e sei que não vai funcionar para o resto da vida.

Certamente o castigo é a maneira mais adequada e ainda chegaremos na forma correta, que no caso do Enzo não é o cantinho da reflexão. Talvez proibir um brinquedo, TV, essas coisas. Vamos descobrir! Mas fico mais tranquila de saber que é uma fase e é normal, claro, que a tranquilidade não é sinônimo de falta de preocupação em discipliná-lo e educa-lo, mas me ajuda a não entrar em desespero achando que só acontece comigo. e me faz querer procurar uma maneira de melhorar e saber que vou achar!

Bjim

Anúncios

Obrigada por seu comentário!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: