foradocasulo

…………………………………………………

Conversando com Enzo no Carro

Mamãe pergunta: Como o cachorro faz filhote?

Enzo responde: Au au au

Mamãe pergunta de novo: E o gatinho, como faz?

Enzo logo diz: Miau miau

E lá vai mamãe a perguntar de novo: E o pintinho?

Enzo pia: piu piu piu, e continua dizendo: E o Lucas ou Luca (não peguei direito qual amigo ele se referiu) diz “vem amigo, tomar leitinho comigo!”

 

Anúncios
1 Comentário »

Coisaaaaaaaaaaa!!!!!

Essa mereceu um post.

Maridão fala: “vamos chamar alguma coisa” se referindo a pedir comida. Eis que Enzo solta um grito: “Coisaaaaaa!!!!!” (chamou a coisa)

Bom feriado!

Deixe um comentário »

Enzo e suas Enzices

O primeiro ano de uma criança é fascinante, é incrível como elas se desenvolvem rápido. Lembro-me que tanto Maridão quanto eu sentimos muito isso quando tivemos que viajar a trabalho e ficamos uma semana fora. Não é a toa que a visita ao pediatra é mensal e as revistas especializadas tratam tanto sobre o tema em suas matérias. Confesso que não tenho conseguido muito tempo para ler a respeito, mas não encontrei nenhuma matéria que diga sobre o desenvolvimento do segundo ano.

Aos doze meses o Enzo começou a andar, depois a correr, pular e mais um montão de atividades motoras que encantam papai. Começou a desenvolver um diálogo e expressar melhor seus sentimentos, para delírio da mamãe. As consultas á pediatra passaram a ser trimestrais e já me disseram que depois de completar dois anos, as consultas passam a ser semestrais. Mas será que isso significa desenvolvimento mais lento? Creio que não. Pois esse segundo ano foi tão cheio de novidades quanto o primeiro. Talvez tenha mais relação com a fragilidade do que com o desenvolvimento. Vou perguntar à Dra. Pediatra na próxima consulta.

E para marcar alguns momentos gostosos desse segundo ano, vamos a alguns fatos marcantes para a mamãe matraca aqui:

Enzo ninando a si mesmo canta: “Nana nenê que a Cuca vem pegar. Papai foi na roça, mamãe foi trabalhar“. E quando Papai diz que mamãe está trabalhando para ganhar…Enzo logo completa: “Bufunfa”.

Acho muito legal o incentivo a leitura desde cedo e, por causa disso, comprei livrinhos de banho, livrinhos que ensinam as cores, a contar, mesmo antes do meu Jacaré mostrar qualquer interesse por eles. Eis que recentemente ele começou a folheá-los e a contar com suas palavras o que acha que contém neles – acho que a escola tem grande papel nisso também. Daí que um dia desses, Enzo lendo o livrinho de histórias disse: “Era uma vez um peixe. Chuá. Acabou. Tchau” e fecha o livro. O “acabou. tchau” é uma constante nas contações dele.

Depois do banho noturno, quando notamos que filhote não está tão cansado, subimos para assistir um pouco de algum DVD infantil e brincar. Eis que em um momento desses ouvimos um barulho do vizinho e Enzo sussurra: “Pega mamãe! Pega o barulho”. Ele sussurrando é a coisa mais gostosa desse mundo, ainda mais falando coisas tão infantis e ingênuas assim.

São essas pequenas coisas que me fazem esquecer os problemas de um dia longo e cheio. Que me fazem relaxar e querer viver mais 100 anos, só para ver tudo que meu filhote ainda vai descobrir e realizar nesta vida. E pelo andar das coisas, ele puxou a mamãe aqui, ADORA uma conversa.

Deixe um comentário »

É Minha!!!!

Últimamente com o Maridão se dedicando ao sogrinho e a redução de sua presença em nossos momentos de lazer e descanso (isto não é uma cobrança!), Jacaré tem ficado mais próximo a mim. Eis que dias atrás, Maridão veio me dar um beijo – não me lembro se era de Oi ou de Tchau, sorry – filhote correu para empurrá-lo dizendo: “É minha!” Pegou minhas bochechas e me lascou um selinho. Morremos de rir e fiquei me achando, claro!

Bj

Deixe um comentário »

Pérolas Roubadas…

Então, uma das coisas que mais gosto de ler nos Blogs alheios são as pérolas da criançada. Filhote ainda não chegou nesta fase, mas já tem suas graças. Comprei um CD de cantigas de roda que ele adora. Sempre que o levo para a escola ele pede “quinha” (leia-se musiquinha) e eu coloco, claro! Gente, é muito engraçado quando ele começa a cantar…todo desafinado. Uma graça! Detalhe, seria muito dificil identificar as palavras se não tivéssemos o CD acompanhando. Ah, e não é que ele acompanha “Someone like you” da Adele. Esse meu filho é um prodígio da música! rs

E por falar em música, meu afilhado, o Dedé, é daquelas crianças super sensíveis e carinhosas. Ele se emociona quando cantamos Parabéns nos aniversários e outro dia soltou essa para a cumadre, ao ouvir uma ópera:

– Mãe essa música dói meu coração

Sem mais comentários por hoje…

2 comentários »